VoltarTodos os artigos
Rita Quaresma
Revisto por Rita Quaresma
Rita Quaresma

Formei-me em Gestão em 2007 e sou Analista de Crédito desde então. Trabalho há mais de 5 anos na Gestlifes, onde já ajudei centenas de famílias a encontrarem as melhores soluções para as suas finanças.

O Que é Um Intermediário de Crédito? Quais as Vantagens?

Banco de Portugal

Gestlifes é uma marca JPCOM, intermediário de crédito vinculado e autorizado pelo Banco de Portugal nº1409.


Durante muitos anos todas as pessoas que precisavam de um crédito encontravam algumas dificuldades transversais em todos os pedidos:

  • As várias idas aos bancos a pedir simulações;
  • O envio repetido de documentação às instituições financeiras;
  • A dificuldade em perceber as ofertas e qual a melhor solução de crédito.

Assim, no mercado financeiro surgiu uma nova oportunidade que beneficia principalmente os consumidores: o intermediário de crédito.

Esta é uma solução útil para quem não quer perder tempo em burocracia ou não sabe como analisar as propostas dos bancos.

Neste artigo vamos explicar-lhe o que é um intermediário de crédito, para que servem e como são regulados em Portugal.

Um intermediário de crédito é uma pessoa ou uma entidade, que faz a ponte entre o cliente e a instituição financeira num processo de financiamento.

Para o cliente, o intermediário realiza uma comparação das várias ofertas de crédito e sugere aquela que se adequa ao perfil do consumidor, tratando posteriormente de toda a burocracia associada ao financiamento.

Mesmo existindo uma intermediação, o crédito é sempre financiado pela própria instituição financeira, sendo o intermediário responsável pela realização do contrato com o cliente.

Para prestar este tipo de serviço, o intermediário de crédito precisa de autorização da entidade reguladora: o Banco de Portugal.

📋 Nota: Um intermediário de crédito não pode cobrar comissões ou imputar custos na intermediação.

Atualmente existem três tipos de intermediários de crédito:

  • Intermediário de Crédito Vinculado;
  • Intermediário de Crédito a Título Acessório;
  • Intermediário de Crédito Não Vinculado.

O intermediário de crédito vinculado tem parcerias com uma ou várias instituições de crédito, e podem atuar em nome da entidade financeira. Neste caso, o intermediário analisa o perfil do cliente e com base nas propostas dos parceiros sugere uma solução de crédito.

Quanto aos intermediários de crédito a título acessório, são todas as entidades que comercializam bens e serviços, mas que na venda do bem, atuam como intermediários para conceder financiamento ao cliente. Um exemplo mais comum, é por exemplo um stand automóvel que permite a compra de um veículo através de financiamento aprovado no momento.

Por fim, um intermediário de crédito não vinculado, presta também serviços de intermediação mesmo não tendo qualquer instituição financeira como parceira. Nesta intermediação, existe um contrato entre o cliente e o intermediário, com termos e condições da prestação de serviços de intermediação.

Apesar de existirem três categorias, cada entidade autorizada apenas se enquadra numa destas atividades.

Financiamento realizado entre cliente e o intermediário de crédito, após a intermediação.

Quando alguém recorre a um intermediação de crédito para conseguir uma comparação das várias ofertas, o intermediário sugere aquela que será a melhor proposta com base nas informações enviadas pelo cliente.

Caso o cliente aceite a sugestão de crédito, o intermediário trata de toda a burocracia diretamente com a instituição financeira, bastando ao cliente enviar a documentação necessária e aguardar pela aprovação do financiamento.

Uma intermediação permite essencialmente obter uma análise das várias soluções de crédito disponibilizadas pelos bancos. Desta forma, quem procura por um financiamento consegue encontrar mais facilmente uma solução vantajosa e não cair na primeira oferta que lhe surge.

Este tipo de serviço é totalmente gratuito para o cliente e mesmo que avance com uma intermediação, não existe qualquer compromisso para aceitar a proposta sugerida.

Atualmente uma intermediação de crédito pode ser realizada pessoalmente ou através da internet, dependendo do posicionamento do intermediário que recorre.

No caso da Gestlifes, é possível avançar com um pedido de intermediação de crédito offline e online, e naturalmente não tem qualquer custo ou compromisso para si.

💡 Ler Mais: Gestlifes – Sobre Nós, Missão, Valores e Serviços

Em muitas atividades, colocar uma terceira entidade no negócio pode trazer mais desvantagens do que vantagens para o consumidor.

No entanto, como uma intermediação não tem qualquer custo ou compromisso para o cliente, é um recurso a ter em conta na procura de crédito.

Mas, quais são as vantagens associadas? Vamos conhecer:

  • Melhores Condições de Crédito – Um intermediário vai analisar várias propostas de crédito por si, acaba por ter uma visão geral do mercado, o que lhe permite escolher o crédito mais adequado para a sua carteira;
  • Totalmente Grátis e Sem Compromissos – Como já referenciado, o consumidor pode conseguir uma comparação do mercado de crédito sem qualquer custo. E, mesmo após a sugestão do melhor crédito, não existe qualquer compromisso para aceitar a proposta;
  • Poupança Considerável de Tempo – Visto que consegue realizar todo o processo online, não precisa de se deslocar a vários bancos e pedir simulações. Não terá também de enviar repetidamente a documentação ou de perder horas a analisar propostas de crédito;
  • Celeridade no Processo – Os intermediários de crédito estão habituados a analisar o mercado de crédito e falam o “idioma” dos bancos, torna-se mais fácil fechar um processo de financiamento.
  • Acompanhamento Personalizado – Como o melhor crédito depende de caso para caso, é algo que é difícil de automatizar. Assim, todas as pessoas conseguem obter uma solução personalizada com base nas suas possibilidades reais.

Para além destas vantagens existe um ponto que os intermediários vão tratar pelo cliente: a burocracia.

Esta é por norma a parte mais “chata” para o consumidor, ena intermediação, é tratada desde o início até ao fim entre o intermediário e a instituição financeira.

Um intermediário de crédito ao ter acordo com entidades financeiras, significa que recebe uma comissão, percentual ou fixa, pela angariação do cliente.

Isto é, não existe um valor pago definido pela lei, sendo a comissão estabelecida na formalização da parceria entre o intermediário e a financeira.

“Os intermediários de crédito vinculados apenas são remunerados pelos mutuantes, não podendo receber quaisquer valores dos consumidores, designadamente a título de retribuição, comissão ou despesa.”


Fonte: Decreto-Lei n.º 81-C

A única referência na legislação é que o próprio consumidor não tem, em qualquer momento, de realizar um pagamento ao intermediário.

Assim, quanta ganha um intermediário de crédito dependerá do contrato formalizado junto da instituição de crédito e do número de clientes que consegue.

Dúvida sobre quem está autorizado a ser intermediário de crédito em Portugal

Num pedido de intermediação é essencial que esteja atento à credibilidade do intermediário de crédito que vai tratar do processo por si.

Como indicámos anteriormente, apenas as entidades autorizadas pelo Banco de Portugal podem exercer esta atividade.

Para que possa confirmar se o intermediário é legítimo, a entidade reguladora disponibiliza a lista de intermediários de crédito autorizados em Portugal.

Nesta lista pode encontrar duas categorias:

  • Intermediários de Crédito;
  • Outras Entidades Que Prestam Serviços de Intermediação.

Assim, e para evitar possíveis problemas, pode e deve confirmar se o intermediário de crédito é fidedigno e é autorizado pelo Banco de Portugal.

Como o digital permite ao consumidor fácil acesso a todo o tipo de serviços, inevitavelmente surgem esquemas de burla.

A melhor forma de evitar uma entidade não autorizada, é de facto consultar a lista disponibilizada pelo Banco de Portugal e recorrer apenas a estas entidades.

Por outro lado, por norma os intermediários de crédito disponibilizam também a informação da autorização do Banco de Portugal diretamente ao cliente:

Intermediário de Crédito Autorizado
Exemplo de informação destacada da autorização do Banco de Portugal

Se o intermediário de crédito tiver alguma presença online, tente encontrar uma referência à autorização do Banco de Portugal antes de avançar com o seu pedido.

Neste serviço, é também proibido por lei um intermediário pedir qualquer comissão ou valor pela intermediação de crédito, sendo este um processo totalmente gratuito para o cliente.

Esteja igualmente atento às condições pedidas a nível de pagamento das prestações. Isto porque todas as prestações são pagas diretamente à instituição financeira e nunca ao intermediário.

Por fim, e após o pedido de simulação de crédito, peça sempre a ficha de informação normalizada (FIN) ou ficha de informação normalizada europeia (FINE), que permitem confirmar as condições de crédito do Banco e verificar a legitimidade da proposta.

💡 Ler Mais: FIN e FINE: O Que São? Para Que Servem?

Analisar o mercado de crédito e perceber a solução mais adequada é uma tarefa que exige tempo e conhecimento.

Recorrer a um intermediário de crédito é então uma forma de conseguir uma análise de ofertas, sem qualquer custo para si e que lhe pode permitir poupar dinheiro e tempo em burocracia.

Em qualquer caso, e como este é um processo que pode ser realizado pela internet, é essencial que confirme sempre se a entidade que recorre é autorizada pelo Banco de Portugal.

E, se está à procura de um crédito, a Gestlifes é uma marca registada da JPCOM U. LDA, que atua como intermediário de crédito vinculado autorizado pelo Banco de Portugal nº1409 e pode ajudá-lo a conhecer a solução mais adequada para o seu caso.

Perguntas Frequentes

O que é um intermediário de crédito?

Um intermediário de crédito é uma pessoa ou uma entidade, que consoante o tipo crédito procurado pelo cliente, analisa o mercado e sugere a melhor oferta de financiamento.

Para prestar este tipo de serviço, o intermediário de crédito precisa de autorização da entidade reguladora: o Banco de Portugal.

Como funciona uma intermediação de crédito?

Uma intermediação de crédito ocorre quando o cliente precisa de um crédito e o intermediário compara as várias ofertas de financiamento dos bancos.

Durante este processo, o intermediário sugere a melhor proposta de empréstimo, e caso o cliente aceite, toda a burocracia é tratada diretamente pelo intermediário.

Este tipo de serviço, é totalmente gratuito e sem compromisso para o cliente, não podendo ser exigido qualquer comissão por parte do intermediário.

Quanto ganha um intermediário de crédito?

Um intermediário de crédito ao ter acordo com entidades financeiras, significa que recebe uma comissão, percentual ou fixa, pela angariação do cliente.

No processo de mediação de crédito, intermediário não pode cobrar comissões ou imputar custos na intermediação.

Quais as vantagens de um intermediário de crédito?

Recorrer a um intermediário de crédito pode trazer várias vantagens para quem procura uma solução de crédito:

  • Melhores Condições de Crédito;
  • Poupança de Tempo e Dinheiro;
  • Celeridade no Processo;
  • Tratamento de Toda a Burocracia;
  • Acompanhamento Personalizado.

Por fim, o facto de ser totalmente gratuito e sem compromissos para o cliente, torna a intermediação de crédito uma maneira de garantir uma comparação das ofertas de crédito facilmente.

Quem está autorizado a realizar uma intermediação de crédito?

A prestação deste tipo de serviço, requer por parte do intermediário de crédito uma autorização da entidade reguladora: o Banco de Portugal.

Para que possa confirmar se o intermediário é legítimo, a entidade reguladora disponibiliza a lista de intermediários de crédito autorizados em Portugal.

Nesta lista pode encontrar duas categorias:

  • Intermediários de Crédito;
  • Outras Entidades Que Prestam Serviços de Intermediação.

Assim, e para evitar possíveis problemas, pode e deve confirmar se o intermediário de crédito é fidedigno e é autorizado pelo Banco de Portugal.

 

SIMULAR AGORA! SIMULAR AGORA!