VoltarTodos os artigos
Rita Quaresma
Revisto por Rita Quaresma
Rita Quaresma

Formei-me em Gestão em 2007 e sou Analista de Crédito desde então. Trabalho há mais de 5 anos na Gestlifes, onde já ajudei centenas de famílias a encontrarem as melhores soluções para as suas finanças.

MTIC: O Que é? Porque é Tão Importante Calcular o MTIC?

Banco de Portugal

Gestlifes é uma marca JPCOM, intermediário de crédito vinculado e autorizado pelo Banco de Portugal nº1409.

Durante uma pesquisa sobre empréstimos ou quando lê um contrato de crédito, já deve ter reparado que existem várias siglas que aparecem constantemente, como é o caso da TAEG e do MTIC.

São tantas que às vezes até é fácil perder-se, não acha? A verdade é que compreender estas siglas é fundamental para perceber bem a dimensão financeira que um crédito acarreta.

É por isso mesmo que fizemos este artigo. Assim, tem uma explicação simples e prática desta informação.

Se está à procura de um crédito, saber exatamente o significado de MTIC pode ajudá-lo a escolher o crédito mais barato, poupando a longo prazo.

Antes de mais, é de notar que, se MTIC é uma sigla, devemos primeiro perceber a que é que cada inicial se refere.

O MTIC é o Montante Total Imputado ao Consumidor.

Por outras palavras, corresponde ao valor total que o cliente tem de pagar à entidade financeira durante o período em que o empréstimo decorre.

Assim sendo:

MTIC = Montante do Empréstimo + Custos do Crédito

Esses custos associados podem ser:

  • Taxas de juro, como a TAEG e a TAN;
  • Comissões de abertura;
  • Impostos;
  • Comissões de pagamento mensal;
  • Seguros;
  • Taxa de amortização, caso o faça;
  • Spread, num crédito habitação.

Considerando esta informação, o MTIC torna-se num dos pontos principais a prestar atenção num contrato de crédito. Isto porque é o valor total que vai pagar à instituição financeira, diluído em prestações mensais.

Taxas Fixas vs. Taxas Variáveis

Algo que também tem de ter em conta é o facto de o MTIC ser um valor que pode sofrer alterações se escolher taxas de juro variáveis (principalmente se quiser comprar uma casa).

Essas variações acontecem quando as taxas são retificadas, o que acontece periodicamente. Esse período é escolhido por si, sendo geralmente de 3, 6 e 12 meses.

Ao contrário das taxas fixas, esta opção permite que, quando as taxas aplicadas são revistas, esse valor oscile, refletindo a possível alteração do valor do MTIC.

Caso seja um crédito habitação, o valor revisto é o da taxa da Euribor.

Aceitar taxas variáveis talvez seja benéfico em alguns casos. No entanto, lembre-se que o montante total do crédito pode subir caso essas taxas aumentem, o que é um risco para si.

💡 Ler Mais: Taxa Fixa ou Variável? Qual a Melhor Taxa em 2022?

MTIC FIN

Este cálculo é feito automaticamente quando lhe é mostrada uma proposta de crédito. Assim, cabe a cada entidade financeira confirmar este valor, sendo que ele é apresentado antes de assinar qualquer contrato.

Se fizer um pedido de crédito e ele for aceite, a respetiva instituição bancária irá fornecer-lhe o FIN ou FINE antes da sua assinatura.

Mas o que é isso?

O FIN é a Ficha Informativa Normalizada, que muitas vezes pode ser substituída pela Ficha Informativa Normalizada Europeia (FINE).

Este documento contém toda a informação da proposta de crédito e estabelece os direitos e deveres entre a relação banco e cliente. Nela vai encontrar:

  • Identificação do cliente
  • Características do contrato de crédito
  • Comissões dos custos associados ao contrato
  • Prazo
  • Informações específicas
  • MTIC

💡 Dica: Antes de assinar um contrato, leia atentamente a FIN ou FINE de uma proposta de crédito.

Como se sabe, um crédito é um produto financeiro comercializado por entidades bancárias. Isto envolve que tenha de pagar à instituição financeira para usufruir deste serviço.

Ou seja, vai gastar mais pelo seu crédito do que o montante que pediu ao banco.

Essa é uma das razões porque o MTIC é tão importante.

Ao comparar este valor entre diferentes entidades, evita gastar mais do que o necessário, encontrando a opção mais barata. Assim, verá quanto vai desembolsar na totalidade até ao fim do empréstimo.

Sabemos que um empréstimo é um encargo adicional a longo prazo, por isso também existe uma preocupação com o fator poupança.

📋 Nota: O objetivo será aliar um MTIC reduzido a uma prestação mensal mais baixa.

Desta forma, tanto paga menos pelo seu crédito como também tem mais folga financeira todos os meses.

Se está à procura de um empréstimo que responda a esses requisitos, simule gratuitamente o seu pedido com a Gestlifes.

Consideramos estes parâmetros no momento de recomendar o empréstimo mais vantajoso para a sua situação financeira, pois temos em conta várias propostas de crédito e indicamos a solução que se ajusta aos seus rendimentos.

Exemplo Prático

Como é que percebe realmente a influência das características de um crédito no seu MTIC?

Nada melhor do que pegar num exemplo e aplicá-lo ao seu caso para que veja o quanto pode poupar se entender todos os aspetos destacados na FIN.

Vejamos o desenrolar do seguinte pedido de crédito habitação:

  • Uma família precisa de 280.000€ para comprar uma casa
  • Vai pedir um empréstimo num prazo de 40 anos
  • Decide pedir simulações a 2 entidades diferentes

Uma vez entregues as simulações, estas são as características do financiamento para cada caso:

Entidade Financeira TAEG TAN Spread MTIC

Entidade Financeira

Entidade A

TAEG

3,5%

TAN

2,81%

Spread

1,15%

MTIC

413.613,48€

Entidade Financeira

Entidade B

TAEG

2,79%

TAN

2,16%

Spread

1,25%

MTIC

386.794,45€

É muito habitual que, para comprar uma casa, se dê bastante relevo ao spread. Esta taxa representa a margem de lucro para a instituição financeira que lhe cede o crédito habitação e costuma ser um grande comparativo entre créditos.

No entanto, repare como a Entidade A apresenta o spread mais baixo, mas, mesmo assim, é o empréstimo onde o MTIC é mais elevado.

Assim, não se deixe enganar e nunca se esqueça de verificar o TAEG (percentagem do montante que é adicionado aos custos do crédito).

💡 Dica: Fixe as siglas TAEG e MTIC, pois estes valores devem ser sempre analisados com cuidado

Neste caso, a Entidade A apresentava um spread baixo, mas tinha um TAEG superior à Entidade B.

Isto acontece quando as instituições bancárias exigem que adquira produtos financeiros para reduzir o valor do spread. Esses serviços adicionais acarretam mais gastos associados ao crédito, logo, um TAEG maior.

  • 413.613,48€ (Entidade A) – 386.794,45€ (Entidade B) = 26.819,03€ que evita gastar

Com uma diferença de mais de 26.000€ que nunca chegará a desembolsar, esta família acabou por subscrever ao empréstimo da Entidade B

Esta dica funciona tanto para comparar créditos para comprar um automóvel, consolidar empréstimos ou para um crédito pessoal.

Para poupar trabalho e tempo, a Gestlifes envia o seu pedido a vários bancos. Com uma simulação, recolhemos diferentes soluções de financiamento para o seu caso e encontramos a melhor oferta para si.

Conclusão

O valor que pede não corresponde ao montante que terá de pagar. Isto porque existem encargos e comissões que os bancos incluem quando lhe empresta dinheiro.

Como qualquer entidade financeira tem a obrigação de fornecer o valor do MTIC para cada proposta de crédito, é preciso abranger várias opções para saber qual delas oferece as melhores condições para cada pedido.

Por isso e para que se salvaguarde, deve ter sempre em atenção o valor do MTIC para conseguir encontrar a solução mais barata.

Perguntas Frequentes

O Que é o MTIC?

O MTIC significa Montante Total Imputado ao Consumidor e este é o valor que corresponde ao gasto total que o cliente terá com o empréstimo.

Este valor incluí o montante total do empréstimo e todas as despesas adicionais, como por exemplo, as taxas de juro, as comissões, seguros e outros encargos.  Assim, o MTIC é um dos pontos principais a prestar atenção num contrato de crédito.

 

Como Calcular o MTIC?

O cálculo do MTIC é feito de forma automática e, sempre que pede uma simulação de crédito, encontrará este valor indicado na FIN ou FINE.

Estes documentos permitem identificação a empresa do financiamento, as taxas de juro associados, e todos os encargos que lhe vão ser cobrados e que estão associados ao cálculo do MTIC.

Qual a Importância do MTIC?

O MTIC é um elemento importante para perceber quanto vai desembolsar pelo financiamento.

Ao comparar este valor entre diferentes entidades, evita gastar mais do que o necessário, encontrando a opção mais barata. Assim, verá quanto vai desembolsar na totalidade até ao fim do empréstimo.

SIMULAR AGORA! SIMULAR AGORA!