VoltarTodos os artigos
Rita Quaresma
Escrito por Rita Quaresma
Rita Quaresma

Formei-me em Gestão em 2007 e sou Analista de Crédito desde então. Trabalho há mais de 5 anos na Gestlifes, onde já ajudei centenas de famílias a encontrarem as melhores soluções para as suas finanças.

Como Transferir Crédito Habitação? Poupe Na Sua Prestação

Licença

Gestlifes é uma marca registada da JPCOM U. LDA, que atua como intermediário de crédito vinculado autorizado pelo Banco de Portugal nº1409.

transferir credito habitação

Talvez tenha comprado a sua casa há alguns anos, aceitando condições no seu contrato que atualmente já não se aplicam em novos créditos habitação.

Como este tipo de empréstimo é um compromisso que o acompanha durante grande parte da sua vida, é compreensível que não se contente com altas taxas e que queira pagar mensalidades mais simpáticas para a sua carteira.

Visto que não tem a obrigatoriedade de manter o mesmo contrato até ao seu término, sabia que pode transferir o seu crédito habitação? É precisamente isso que lhe explicamos neste artigo.

Cada vez se ouve falar mais nesta solução, especialmente agora com a ajuda do comediante e ator Bruno Nogueira.

O mercado de empréstimos imobiliários está mais barato, fazendo com que, ao final de um ano, uma alteração destas possa significar a poupança de milhares de euros.

Através de uma simulação gratuita, a Gestlifes pode ajudá-lo a encontrar a solução onde irá poupar mais.

Sempre que chega a data de pagamento da sua prestação, certamente gostaria de ter a oportunidade de reduzir a sua mensalidade.

Com uma transferência de crédito habitação, altera as condições atuais do seu contrato e melhora a sua gestão financeira.

Mas porque é que o deve fazer agora? Apresentamos-lhe 6 razões principais de seguida.

1. As Taxas de Juros Estão Mais Baixas

Hoje, já são praticadas percentagens de spread desde 1%. Um cenário muito diferente dos valores acima dos 2% que costumavam acontecer há uns anos.

É que se isso estiver a acontecer, está a perder um bom dinheiro.

Se pedir uma transferência agora, certamente vai evitar continuar a gastar essa quantia a mais e poder utilizá-la para algo que lhe seja mais benéfico.

💡 DICA: Veja as condições do seu contrato atual e compare com os valores aplicados hoje em dia.

Vamos agora olhar para a Euribor, outra das taxas mais importantes no seu crédito habitação. Sabe-se que esta tem diminuído ao longo dos anos, o que poderá dar uma falsa sensação de poupança, pois esta taxa pode sofrer alterações.

É provavelmente essa a razão pela qual a sua prestação tem vindo a baixar, já que a Euribor atingiu valores negativos, como pode ver na imagem em baixo.

transferir credito habitação euribor
Imagem retirada a 09.03.2021

O que acontece se ela subir?

Consequentemente a sua prestação voltará a subir.

Repare que a Euribor, ao contrário do spread, é uma taxa atualizada a cada 3, 6 ou 12 meses (consoante o período que escolheu no seu banco).

📝 NOTA: Esteja sempre atento a possíveis oscilações da Euribor para não ser apanhado de surpresa por uma possível subida. O melhor é ter um dinheiro de parte caso isso aconteça.

A conversa é outra quando se fala no spread. O valor acordado com o banco mantém-se igual assim que assina o seu – neste caso novo – contrato de crédito habitação.

Por isso, mais vale ter um novo spread aplicado ao seu empréstimo e garantir que a sua poupança prevalece.

2. Os Bancos Já Cobrem os Custos Associados à Transferência

Se até há uns tempos uma transferência de crédito habitação significava ter de efetuar alguns pagamentos para avançar com este serviço, hoje já não é o caso.

Como é um produto financeiro recente, a maioria dos bancos suportam os custos associados com essa transferência.

Falamos de custos como:

  • Novas escrituras
  • Avaliação do imóvel
  • Comissão de dossier
  • Comissão de reembolso

Assim, esta torna-se na melhor altura para pedir este serviço já que poderá usufruir dos benefícios sem ter de abrir mão da carteira.

3. Poderá Alterar a Taxa Variável Para Taxa Fixa

Se o seu contrato contemplar taxas variáveis, vai estar dependente das oscilações das taxas de juros. Ou seja, as descidas da Euribor vão diminuir a sua prestação. Porém, essa é uma situação temporária já que, se esse valor subir, volta a pagar mais na sua mensalidade.

Não seria melhor ficar com esses valores fixos até ao término do seu novo contrato?

Atualmente, isso já é possível.

Para além disso, a situação atual em que vivemos está ligada a alguma incerteza em termos económicos. Por isso, os valores das taxas podem vir a sofrer algumas alterações no futuro. Desta forma, mudar para taxas fixas poderá ser uma forma de prevenção e segurança.

Mesmo assim, pode sempre optar por ter taxas fixas ou variáveis. Para o ajudar nessa decisão, a Geslifes analisa a sua situação financeira e aconselha qual o melhor cenário.

Além disso, comparamos diferentes propostas, incluindo soluções que permitem escolher uma taxa de spread fixa a 1,5% a 30 anos.

4. Aumenta a Sua Folga Financeira

Caso faça uma transferência, vai reduzir a sua prestação porque:

  • O montante a financiar será mais baixo
  • Serão aplicadas taxas de juro mais baixas
  • Poderá até conseguir um prazo de pagamento menor sem que isso interfira com a gestão do seu orçamento

Desta forma, poderá aplicar esse dinheiro extra nas suas poupanças, investimentos e projetos pessoais.

5. Poupe nos Produtos Associados ao Crédito

Na maioria dos casos, as instituições financeiras exigem que associe serviços (como o seguro de vida, seguro multirrisco, cartões de crédito, entre outros) ao seu contrato de forma a que obtenha taxas mais em conta.

Ao transferir o seu empréstimo, é possível que encontre produtos bancários menos dispendiosos.

6. Não Envolve Muito Esforço

Se tudo isto lhe soa a trabalho, fique descansado. Uma transferência de crédito habitação só requer que faça uma simulação com a Gestlifes para começar a poupar.

Como mencionamos anteriormente, esta é a melhor altura para pedir este serviço, pois os bancos estão a cobrir os gastos associados a este serviço.

Visto que as transferências ainda são uma novidade para muita gente, esta é a forma dos bancos chamarem a atenção para este produto. Por isso, é uma questão de aproveitar o momento.

Por exemplo, o Santander e o BPI são alguns dos bancos que não exigem nenhum pagamento adicional para seguir com esta solução. A Gestlifes trabalha com estas entidades, facilitando todo o processo caso faça uma simulação connosco.

Porém, algumas entidades poderão cobrar alguns serviços como a comissão por reembolso antecipado.

Repare que, no fundo, trata-se de encontrar a melhor prestação mensal e o Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) mais baixo. E isso pode acontecer mesmo que tenha custos de reembolso antecipado. Por isso é que é tão importante comparar várias propostas.

Encontrar uma financeira com as melhores condições é um serviço gratuito quando recorre a intermediários de crédito legais e seguros como a Gestlifes.

E essa é mesmo a melhor parte! Não custa nada e ainda pode poupar.

Se ainda não está a visualizar bem até quanto pode chegar essa poupança, nós ajudamo-lo a colocar os pontos nos i’s.

Vamos supor o caso de um crédito habitação de 150.000€ a pagar em 30 anos. Com um spread de 2%, esta família tirava do bolso 554€ por mês.

Ao final de 10 anos, cansados de ficar sem dinheiro disponível para outros gastos, este casal decidiu transferir o seu empréstimo.

Depois de descobrirem uma entidade bancária que oferecia um spread de 1% e satisfeitos com outros fatores associados ao crédito, avançaram com o processo.

Como já tinham passado 10 anos, parte da dívida estava soldada. Agora, restava-lhes pagar 100.000€, sendo apenas necessário pedirem um prazo de pagamento de 240 meses.

Aliando todas estas atualizações, só faltava fazerem contas à vida:

  • Aplicando 1% de spread e uma taxa Euribor de -0,566%, passariam a pagar 447€ por mês
  • 554€ – 447€ = 107€ de poupança por mês
  • 107€ x 12 meses = 1284€ de poupança por ano
  • 1284€ x 20 anos = 25.680€ de poupança em 20 anos

Para saber qual o crédito habitação à sua medida, pode simular com a Gestlifes já que encontramos a melhor opção para o seu caso.

Antes de mais, é importante reter estes dois pontos:

  • Verifique a sua situação financeira

Para que garanta uma aprovação, tem de mostrar que cumprirá sempre com os pagamentos das mensalidades.

Mesmo oferecendo uma prestação mais baixa, os bancos continuam a despender de uma grande quantidade monetária neste tipo de empréstimos. Isto porque o novo crédito vai pagar a dívida que tem com o empréstimo anterior.

Com o decorrer do tempo, pode ter adquirido outros empréstimos ou acumulado mais despesas familiares do que quando fez o seu primeiro crédito habitação.

Desta forma, uma transferência exige que apresente motivos para que as entidades confiem na sua integridade financeira.

  • Tenha em atenção as comissões de amortização do contrato atual

Depois de ter a certeza que as suas despesas e rendimentos acomodam responsabilidades de crédito, tenha em atenção as comissões de amortização do contrato atual.

Não se esqueça que, mesmo pagando comissões, é possível poupar a longo prazo!

Para o ajudamos a encontrar o empréstimo certo para si, só tem de fazer uma simulação connosco.

Caso exista qualquer dúvida, é-lhe atribuído um Gestor de Conta de forma gratuita para o ajudar em qualquer altura.

Depois de ser aprovada, só tem de esperar no máximo 10 dias para que a transferência esteja completa.

Este é o período que a instituição bancária do seu novo crédito tem para avisar e concluir todo o processo com a entidade onde cessará contrato.

Não há muito que enganar em relação a esta questão.

No fundo, o melhor banco para transferir o seu crédito habitação é aquele que lhe oferece as melhores condições financeiras a longo prazo. Ou seja, que permita que tenha um equilíbrio no seu orçamento todos os meses, enquanto paga um MTIC mais baixo.

Para que isso se concretize, deve existir um misto de propostas apelativas em relação a:

  • Taxa Euribor – São consideradas as taxas de base para empréstimos de habitação. Este valor é obtido pela média das taxas de juros aplicadas pelos créditos interbancários em euros.
  • Spread – Esse montante representa a diferença entre o valor que pede ao banco e quanto é que será cobrado pelo seu crédito. No fundo, é a margem de lucro do banco.
  • Montante Total Imputado ao Consumidor (MTIC) – Valor total de crédito concedido que inclui o montante financiado e todos os custos associados.

Agora, recorde o exemplo que demos em cima sobre a família que transferiu o seu crédito. Nota-se que houve esforço envolvido na procura de um crédito que oferecia mais vantagens. Provavelmente, até foi necessário enviar diversos pedidos de simulação a cada um dos bancos.

E se lhe dissermos que com a Gestlifes não tem esse trabalho todo?

Com apenas uma simulação gratuita e sem compromissos, levamos o seu pedido às marcas mais confiáveis em Portugal.

Vamos automaticamente indicar o seu pedido como uma transferência pela análise do seu Mapa de Responsabilidades, que faz parte dos documentos necessários para enviar durante a simulação.

Mesmo que mude de entidade bancária, é possível manter os seus seguros anteriores. Se encontrarmos produtos que fornecem mais coberturas a um preço mais acessível, consideramos essas opções.

Conclusão

Ao colocar na balança os requisitos de uma transferência de crédito habitação de um lado e os seus benefícios do outro, é normal que a sua atenção recaia sobre as vantagens.

Através deste produto financeiro, reduz a sua mensalidade e ainda obtém melhores condições nos seus produtos associados ao empréstimo.

A melhor parte é que pode deixar nas nossas mãos a tarefa mais difícil: colocar todas as ofertas de crédito habitação em cima da mesa.

Com uma simulação gratuita, a Gestlifes ajuda-o a encontrar a solução de crédito que responde às suas necessidades.

Perguntas Frequentes

Posso fazer uma transferência de crédito habitação?

Sim. Caso já tenha um crédito habitação há algum tempo, não tem a obrigatoriedade de manter o mesmo contrato até ao seu término.

Faça aqui a sua simulação de crédito habitação para obter melhores condições de contrato.

Comparamos várias propostas de entidades financeiras diferentes para o seu pedido, respondendo da melhor forma à sua situação financeira.

Qual a vantagem de fazer uma transferência de crédito habitação?

Quando assinou o seu contrato de crédito habitação, certamente que teve de aceitar condições que hoje em dia já não se aplicam.

Atualmente, as taxas de juros estão mais baixas e os produtos financeiros associados ao seu contrato estão mais baratos.

Assim, vai conseguir pagar menos de prestação mensal. Descubra mais aqui.

O que preciso fazer para transferir o meu crédito habitação?

Só tem de verificar a sua situação financeira para se certificar que esta é a melhor altura para transferir o seu crédito habitação.

Depois, basta fazer uma simulação com a Gestlifes para encontrarmos a opção que melhor responde às suas necessidades.

SIMULAR AGORA! SIMULAR AGORA!